Novidades

Lançamento mundial do novo EQE

08/09/2021 | Automóvel

Apenas alguns meses após o lançamento do EQS, a Mercedes-EQ apresentou este domingo, na IAA, em Munique, o novo EQE que será o próximo modelo baseado na arquitetura elétrica desenvolvida especificamente para veículos elétricos.

Esta limousine desportiva disponibiliza todas as funções essenciais do EQS num formato ligeiramente mais compacto. No lançamento de mercado, a gama de modelos será constituída por duas variantes: o EQE 350 (consumo de energia de acordo com o procedimento WLTP: 19.3-15.7 kWh/100 km; emissões de CO2: 0 g/km)[1] com 215 kW, e ainda outra versão. Estão previstas várias versões com uma potência superior a 500 kW. A produção do EQE será iniciada em 2021 em duas fábricas da rede global de produção da divisão Mercedes-Benz Cars: na fábrica de Bremen da Mercedes-Benz na Alemanha para o mercado mundial e na fábrica Germano-Chinesa BBAC em Beijing para o mercado local.

 

Comparado com o luxuoso EQS, o EQE possui uma distância entre eixos mais curta, menores projeções da dianteira e da traseira e uma largura inferior - o modelo integra o conceito daquilo que será a limousine de executivos do futuro. A pureza sensual é refletida nas superfícies de dimensões generosas, na menor quantidade de juntas entre painéis e nas transições contínuas. As projeções das secções dianteira e traseira são curtas, sendo que a traseira revela um elevado dinamismo com um spoiler traseiro acentuado. As rodas com jantes de 19 até 21 polegadas encontram-se à face da extremidade exterior da carroçaria, que em conjunto com uns ombros notoriamente musculados, conferem ao EQE um carácter atlético.

Em termos de dimensões exteriores (comprimento/largura/altura: 4946/1961/1512 milímetros), o EQE é comparável ao CLS. À semelhança deste último, está equipado com um vidro traseiro fixo e uma tampa da bagageira. As dimensões do interior até excedem claramente as do atual Classe E, por ex., o espaço para os ombros no compartimento dianteiro (mais 27 mm) ou o comprimento do interior do habitáculo (mais 80 mm).

 

Design inovador do interior e elevado conforto de operação

Com o MBUX Hyperscreen disponível como equipamento opcional, todo o painel de instrumentos é parte integrante de um único ecrã largo que se estende praticamente por toda a largura do tablier. Isto determina a estética de todo o posto de condução e do interior do veículo. Os ecrãs de alta resolução são unidos para criar a impressão de um único ecrã coberto por um vidro comum. Os gráficos apresentados dos conteúdos do MBUX são perfeitamente coordenados. O MBUX Hyperscreen está integrado no painel de instrumentos de forma minimalista.

O ecrã OLED de 12.3 polegadas para o passageiro dianteiro é o ecrã do próprio passageiro dianteiro e a sua área de controlo. Na Europa, o passageiro tem a possibilidade de assistir a conteúdos dinâmicos como vídeos, TV ou internet mesmo com o veículo em movimento. Isto porque, a Mercedes-EQ utiliza uma lógica de bloqueio inteligente com recurso a uma câmara: se a câmara detetar que o condutor está a olhar para o ecrã do passageiro dianteiro, a luminosidade do ecrã é automaticamente reduzida para certos conteúdos.

A faixa de saída de ventilação estende-se por toda a largura na secção superior e ao mesmo tempo é extremamente elegante. Estas proporções extremas, juntamente com o vidro côncavo do MBUX Hyperscreen, criam a arquitetura moderna do posto de condução. As saídas de ventilação laterais apresentam um design em forma de turbina. Combinam com o tema hiperanalógico através do contraste entre a mecânica de alta precisão e o mundo dos ecrãs digitais.

A mais recente geração do MBUX, recentemente lançada no EQS, também está incluída no equipamento do EQE. Com o software com capacidade de aprendizagem, o MBUX adapta-se completamente ao seu utilizador e fornece sugestões personalizadas relativamente a várias funções de informação e de entretenimento, conforto e do veículo. Com o design de camada zero, o utilizador não necessita de percorrer todos os submenus nem fornecer comandos de voz. As principais aplicações são sempre fornecidas no nível superior no campo de visão, em função da situação e do contexto. Desta forma, o esforço do condutor do EQE para realizar certas operações é reduzido.

 

Cadeia cinemática eficiente

O EQE 350 com 215 kW e um segundo modelo serão os primeiros a serem lançados. No futuro seguir-se-ão outras versões. Todos os modelos EQE estão equipados com uma cadeia cinemática elétrica (eATS) no eixo traseiro. As versões lançadas posteriormente com 4MATIC também serão equipadas com uma cadeia cinemática eATS no eixo dianteiro. As cadeias cinemáticas são constituídas por um motor elétrico síncrono de excitação permanente (PSM). Com o PSM, o rotor do motor AC está equipado com ímanes permanentes e não necessita de ser alimentado com energia. As vantagens deste conceito incluem a elevada densidade de energia, a elevada eficiência e a elevada constância da energia. O motor no eixo traseiro é particularmente potente devido às seis fases: integra dois enrolamentos, cada um com três fases.

No EQE, a bateria de iões de lítio é constituída por dez módulos e tem uma capacidade de armazenamento de energia útil de 90 kWh. O inovador software de gestão da bateria, desenvolvido internamente, permite atualizações remotas. Desta forma, o sistema de gestão de energia do EQE permanece atualizado ao longo de todo o seu ciclo de vida.

No caso da bateria foi dado um passo importante em termos de sustentabilidade da química das células: o material ativo otimizado é constituído por níquel, cobalto e manganês numa proporção de 8:1:1. Isto permite reduzir a quantidade de cobalto para menos de dez por cento. A otimização contínua da potencial reciclagem faz parte da estratégia abrangente para as baterias da Mercedes-Benz.

A elevada potência contínua e as múltiplas acelerações sem a ocorrência de uma queda de potência caracterizam a qualidade da cadeia cinemática do EQE. Isto inclui um sofisticado sistema de gestão térmica e vários níveis de recuperação de energia através da travagem. Neste processo, a bateria de alta tensão é carregada durante a desaceleração ou a travagem do veículo, através da conversão da energia mecânica do rotor do motor/alternador elétrico em energia elétrica. O condutor pode selecionar manualmente o nível de desaceleração (D+, D, D-) bem como a função de circulação em roda livre através das patilhas de mudanças atrás do volante. Também disponível: DAuto.

O Assistente ECO também oferece a recuperação otimizada em função da situação - a maior ou menor intensidade da desaceleração resulta na máxima eficiência do estilo de condução. Se possível, a recuperação de energia também é utilizada durante a desaceleração após a deteção de um veículo em frente. A recuperação de energia é realizada durante a desaceleração até o veículo parar, por exemplo, num semáforo. Para esta finalidade, o condutor não necessita de pressionar o pedal dos travões - a condução é realizada literalmente com um único pedal.

Com base em diversos fatores, o Sistema de Navegação com Inteligência Elétrica planeia o percurso mais rápido e confortável, incluindo paragens para carregamento, e por exemplo, reage dinamicamente aos congestionamentos de trânsito ou a uma mudança no estilo de condução. Isto inclui uma indicação no sistema de informação e de entretenimento MBUX para que o condutor possa verificar se o estado de carga da bateria é suficiente para regressar ao ponto de partida sem efetuar uma paragem para carregamento.

 

Baixos níveis de ruído e de vibração, experiências sonoras como contraste

Na qualidade de limousine, o conceito do EQE está bem equipado para oferecer baixos níveis de ruído e vibração. Várias medidas contribuem para isto. Nas cadeias cinemáticas elétricas (eATS), os ímanes estão dispostos nas cavas dos rotores de uma forma que proporciona baixos níveis de ruído, vibração e aspereza. Além disso, a eATS integra uma camada de espuma especial em todo o seu perímetro como solução de isolamento de ruído, vibração e aspereza O alojamento do inversor é uma construção tipo sandwich. As cadeias cinemáticas elétricas eATS estão desacopladas da carroçaria através de sinoblocos: Os componentes de amortecimento extremamente eficientes fornecem um isolamento contínuo do ruído desde a travessa debaixo do para-brisas até ao piso da bagageira. As espumas de isolamento acústico são inseridas em várias estruturas durante a construção da carroçaria.

Todavia, se pretendido, a condução do EQE pode tornar-se uma experiência acústica: se o sistema de som surround Burmester® estiver equipado, o EQE inclui duas paisagens sonoras: Silver Waves e Vivid Flux. Silver Waves é um som sensual e nítido. Destinado a entusiastas de veículos elétricos, Vivid Flux é um som cristalino, sintético e humanamente caloroso. Podem ser selecionadas ou desligadas como experiências sonoras no ecrã central. A adicional paisagem sonora Roaring Pulse pode ser ativada através de uma atualização remota. Esta experiência de som relembra poderosas máquinas e é sonora e extrovertida.

 

Suspensão pneumática e direção do eixo traseiro como equipamentos opcionais

A suspensão do novo EQE, com suspensão dianteira de quatro braços, revela muitas semelhanças com a do novo Classe S. Como opção, o EQE está disponível com suspensão pneumática AIRMATIC com sistema de amortecimento adaptativo ADS+. Com a direção do eixo traseiro (opcional), o EQE é tão manobrável quanto um modelo compacto em cidade. O ângulo da direção no eixo traseiro pode atingir até dez graus. O diâmetro de viragem foi reduzido de 12,5 metros para 10,7 metros graças à direção do eixo traseiro.

As novas funções do veículo podem ser ativadas através de atualização remota. Disponível a partir do lançamento do modelo: a paisagem sonora adicional "Roaring Pulse", dois modos da transmissão especiais para jovens condutores e pessoal de serviço, pequenos jogos, o modo de destaque bem como a DIGITAL LIGHT com função de projeção e personalização da DIGITAL LIGHT. No modo Highlight, o veículo apresenta a si próprio e os destaques de equipamento - isto é ativado pelo assistente de voz "Hey Mercedes". Além da animação luminosa "Digital Rain", a personalização da DIGITAL LIGHT inclui outras animações de boas-vindas/partida como a "Brand World". As funções das atualizações remotas estão disponíveis na Mercedes me Store e a gama de aplicações está constantemente a expandir.

 

Carregamento conveniente numa ampla rede de postos de carregamento

Com a nova função Plug & Charge do serviço Mercedes me Charge, o EQE pode ser carregado ainda mais comodamente nos postos de carregamento públicos onde a função Plug & Charge está disponível: quando o cabo de carregamento é ligado, o processo de carregamento é iniciado automaticamente; o cliente não necessita de realizar qualquer autenticação adicional. O veículo e o posto de carregamento comunicam diretamente através do cabo de carregamento.

Além disso, os clientes do serviço Mercedes me Charge continuam a beneficiar da função de pagamento integrada que permite realizar pagamentos automáticos. O cliente apenas necessita de selecionar uma vez o seu método de pagamento preferido. Cada processo de carregamento é então debitado automaticamente – incluindo no estrangeiro. Os processos de carregamento individuais são claramente indicados mensalmente numa fatura descritiva.

O serviço Mercedes me Charge permite aceder à maior rede de postos de carregamento em todo o mundo: atualmente integra mais de 530,000 postos de carregamento AC e DC em 31 países, incluindo mais de 200,000 só na Europa. Através de certificados de origem de elevada qualidade, a Mercedes-Benz garante que a corrente de carregamento fornecida pelo Mercedes me Charge é obtida através de energia de fontes renováveis.

 

Elevado nível de segurança passiva e ativa

Os princípios da Segurança Integral, em particular a segurança em acidentes, aplicam-se independentemente da plataforma. Tal como em outros modelos Mercedes-Benz, o EQE tem um habitáculo rígido, com zonas de deformação programadas e modernos sistemas de retenção com PRE-SAFE®.

O facto de o EQE ser construído com uma arquitetura de veículo totalmente elétrico também abriu novas possibilidades de design do seu conceito de segurança. Isto significou, por exemplo, que foi possível escolher um local favorável para a instalação da bateria, numa zona protegida contra uma colisão na secção inferior da carroçaria. E como não está instalado um grande bloco de motor, foi possível criar um ainda melhor comportamento em colisão. Além dos testes de colisão comuns, o desempenho do modelo em várias situações de carga adicional foi verificado e os extensos testes de componentes foram realizados no Centro de Tecnologia de Segurança Automóvel.

A última geração dos sistemas de assistência à condução inclui inúmeras funções de assistência ao condutor. Uma nova função é o aviso adicional de microssono do ATTENTION ASSIST (em combinação com o MBUX Hyperscreen). A função analisa os movimentos das pálpebras do condutor utilizando uma câmara no ecrã do condutor. O ecrã de assistência no monitor do condutor apresenta claramente o funcionamento dos sistemas de assistência à condução numa vista de ecrã total.

Consulte os nossos concessionários oficiais Mercedes-Benz:

[1] Os dados do consumo de energia e da autonomia são provisórios e foram determinados internamente de acordo com o método de certificação utilizado no procedimento WLTP. Os dados confirmados pela TÜV, a homologação CE e o certificado de conformidade com os valores oficiais ainda não estão disponíveis. É possível que existam diferenças entre os valores declarados e os valores oficiais.

Ver todas as novidades »

Siga-nos

Já segue o Grupo Auto-Industrial?
Conheça, em primeira mão, todas as novidades.

Newsletter

Inscreva-se e receba regularmente informação
personalizada no seu email.

Arbitragem de conflitos de consumo

Conforme Lei nº 144/2015, o consumidor pode recorrer ao Centro de Arbitragem do Sector Automóvel, com sítio em www.arbitragemauto.pt e sede na Av. República,44 - 3º Esqº, 1050 194 Lisboa